And The Oscar goes to...

27.2.15

Estou um pouquinho atrasada pra falar sobre o Oscar, né? Eu sei que só faz cinco dias desde a premiação, mas as coisas caem em esquecimento tão rápido que eu vim logo dar meus pitacos também (antes que eu tenha que fazer um post sobre o vestido branco e dourado que na verdade é azul e preto).

Pra começar, não quero ser muito repetitiva. Acho que a maioria de vocês deve ter visto quem foram os vencedores de cada categoria, os looks mais comentados, os discursos (que arrasaram!), e tudo mais que rolou no Oscar desse ano. Por isso vou tentar ser bem breve.



Jamie Chung ganhou meu coração com esse vestido (seriam fogos de artifício? haha), brinco, maquiagem e cabelo. Na minha opinião, a mais linda de todas! Ela dublou, na versão original, a Go Go do filme Operação Big Hero, que ganhou como melhor animação.


Os looks de Margot Robbie, Keira Knightley, Meryl Streep e Chloë Grace Moretz também estavam lindos! Aliás, muitos outros estavam maravilhosos, mas esses foram os que mais me chamaram atenção. Margot Robbie estava incrível, vestido preto de manda longa e decote com caimento, além do colar e do batom vermelhão, sem falar que eu adorei ela loira com esse corte de cabelo. O vestido Valentino da Keira eu achei bastante ousado e ao mesmo tempo bem delicado, caiu bem! Meryl Streep sempre muitíssimo elegante, dispensando comentários e, finalmente, o floridinho (e com bolsinhos!) da Chloë, que não poderia ter combinado mais (Ah, close no brinco!).

Mas, como muitos sabem, não foram só os looks das atrizes que impressionaram, os discursos mais sérios e com temas importantes também marcaram a noite do Oscar.


O que fez Maryl Streep vibrar desse jeito foi o discurso de Patricia Arquette, que ganhou como melhor atriz coadjuvante pelo seu papel em Boyhood. A atriz clamava por salários e direitos equiparados entre homens e mulheres: "A todas as mulheres que dão à luz e pagam seus impostos é chegado o momento de termos os mesmos salários dos homens e os mesmos direitos".

Amy Poehler já havia dado a largada no que diz respeito ao feminismo, antes mesmo da premiação começar, criando a campanha com a hashtag #AskHerMore, pedindo para que os entrevistadores perguntassem menos sobre os vestidos e mais sobre os projetos das atrizes, onde elas pudessem expressar seus pensamentos e opiniões.

Teve também Alejandro González Iñárritu, diretor e produtor de Birdman, falando sobre imigrantes nos Estados Unidos e, ainda, John Legend e Common ganhando o prêmio de melhor canção original, com Glory do filme Selma, que discute sobre preconceitos raciais.

Discursos a parte, o que vocês acharam dos vencedores? Eu não vou explanar muito sobre isso porque não assisti todos os filmes. Um dos que eu consegui assistir, gostei muito e acho que vale a pena comentar aqui, foi Still Alice. O filme retrata a realidade de uma pessoa com Alzheimer, desde a descoberta até o agravamento da doença. Julianne Moore é uma atriz e tanto e interpretou impecavelmente o papel e, embora, eu não tenha assistido os outros, acredito que tenha sido merecido o prêmio que ela levou pra casa!

E é isso, acho que ainda tem assunto pra mais uma noite inteira, mas vou deixar vocês com o trailer de Still Alice antes que esse post fique grande demais. :p

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© 2016 Azul Banana | Powered by Blogger